2o CBIM 2013

Insert Logo Here

2º Congresso Brasileiro de Iconografia Musical

"Iconografia Musical: abordagens, fronteiras e desafios"

Salvador, 27 a 29 de Novembro de 2013

Realização

Financiamento

Apoio

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 

 

Dos participantes no 2º CBIM

O 2º Congresso Brasileiro de Iconografia Musical tem como objetivo congregar docentes, pesquisadores, técnicos e outros profissionais ou estudantes das áreas de Música, História, Artes Visuais, Museologia, Ciência da Informação e outras áreas afins interessados em Iconografia Musical, tanto em nível nacional quanto (se possível) continental, promovendo a realização de conferências, reuniões de trabalho, mesas redondas, sessões de comunicações e debates durante a realização do 2º Congresso Brasileiro de Iconografia Musical, intitulado “Iconografia musical: abordagens, fronteiras e desafios”, a ser realizado em Salvador, Bahia (Brasil) de 27 a 29 de novembro de 2013.

 

Conferencista

Dr. Antonio Baldassarre - (Presidente de Association RIdIM - Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento, Departamento de Música - Universidade de Ciências Aplicadas e Artes, Lucerna - Suíça)

Antonio Baldassarre é Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do Departamento de Música da Universidade de Ciências Aplicadas e Artes de Lucerna (Suíça), professor na Universidade de Música e Artes Cênicas (Viena, Áustria) e presidente da Association Répertoire International d’Iconographie Musicale (Association RIdIM). Obteve seu PhD pela Universidade de Zurique em 2005, e tem sido conferencista, pesquisador e professor visitante em instituições acadêmicas na Áustria, México, Sérvia, Suíça e os EUA. Tem pesquisado e publicado extensamente sobre temas de história da música do final do século XVIII até o século XXI, iconografia da música, estudos de performance, historiografia da música, e acerca da história social e cultural da música. Desde 1998 tem sido membro do Conselho Editorial da Music in Art e foi recentemente nomeado dA recentemente criada Studies in Music, Dance and Theatre Iconography, cujos dois primeiros volumes aparecerão em 2013. Suas publicações mais recentes incluem uma edição de cartas inéditas de Giuseppe Verdi e uma coleção de ensaios sobre Wolfgang Rihm e Suíça.

 

Palestrantes

Diósnio Machado Neto - (USP-RP – RIdIM-Brasil - SP)

Professor Livre-Docente do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP-USP), onde ministra aulas de História da Música; Música Brasileira; e Iniciação à Pesquisa Musical. É professor do programa de Pós-Graduação em Musicologia do Departamento de Música da ECA-USP, onde ministra as disciplinas de Análise da Historiografia Musical Brasileira e Música no Brasil Colonial. Possui graduação em Bacharel em Música - Habilitação Instrumento - pela Pontificia Universidad Catolica de Chile (1992), mestrado e doutorado em Musicologia pela Universidade de São Paulo (2001; 2008), tendo como orientadores José Eduardo Martins (mestrado) e Mário Ficarelli (doutorado). Teve como mentores de suas pesquisas Régis Duprat e Mário Vieira de Carvalho. Ingressou no corpo docente do Departamento de Música da ECA/USP em 2002. É membro do Italian and Ibero American Relationships Study Group (RIIA), sediado no IMLA-Veneza (Istituto per lo studio della musica latinoamericana durante il periodo coloniale). Tem apresentado trabalhos em importantes congressos no Brasil e no exterior, destacando participações em colóquios na Universidade Nova de Lisboa; Universidade do Minho; na Fundação Calouste Gulbenkian, na Universidade de Coimbra, na Sociedade Chilena de Musicologia e Associação Argentina de Musicologia. Concentra suas pesquisas nas áreas da música no período colonial brasileiro; historiografia musical brasileira; processos ideológicos do discurso musical. Foi organizador de eventos acadêmicos como III Encontro de Musicologia de Ribeirão Preto (2009) e I Encontro para a Pedagogia da História da Música (2010). É parecerista Ad hoc de agências de fomento como Fapesp; Fapemig, Fapeba e Capes. Diretor Científico da linha editorial de musicologia da Editora Prismas. Recebeu Menção Honrosa no Prêmio Capes de Tese 2009 pela tese “Administrando a Festa: Música e Iluminismo no Brasil Colonial”.

 

Beatriz Magalhães Castro - (UnB – RIdIM-Brasil - DF)

Obteve o Premier Prix na Classe de Flauta - Conservatoire National Supérieur de Musique de Paris, e graduação nas Classes de História da Música e Análise naquele conservatório (1985), Mestrado em Música (Master of Musical Arts, MMA) - The Juilliard School of Music (1987) e doutorado em Música (Doctor of Musical Arts, DMA) - The Juilliard School of Music (1992). Realizou estudos de pós-doutoramento na Universidade Nova de Lisboa / Biblioteca Nacional de Portugal (2002-2008). Atualmente é professor adjunto IV da Universidade de Brasília, e Editora da Revista “Música em Contexto” do Programa de Pós-Graduação Música em Contexto da UnB, o qual fundou e atuou como primeira Coordenadora. Tem experiência na área de Artes/Música, com ênfase em Musicologia e Performing Practices, atuando principalmente nos seguintes temas: música instrumental, difusão do classicismo musical, bibliotecas digitais, repertórios e fontes internacionais, música Ibero-Americana, tradição e inovação na Música Brasileira Popular. É membro dos Comitês RILM e RISM-Brasil e Presidente-Interino do IAML-Brasil. Atualmente conclui monografia resultante da pesquisa como recipiente do Prêmio Bolsa de Pesquisa do Ministério da Cultura / Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, edição 2009-2010, focado sobre a Coleção Teresa Christina Maria e a prática da música instrumental durante os I e II Reinados. Desde 2010 atua como tutora no Programa de Educação Tutorial (PET-MEC) do Grupo-PET “Música em Etnografia” no mapeamento das práticas musicais do DF e RIDE e Coordena o Projeto TICs “Música sem Distância” Edital 15-2010 CAPES. 

 

Mesa Redonda RIdIM-Brasil

Isabel Porto Nogueira - (UFRGS – RIdIM-Brasil - RS)

Graduada em Piano pela UFPel (1993) e Doutora em Musicologia pela Universidade Autônoma de Madri, Espanha (2001). Professora do Departamento de Música do Instituto de Artes da UFRGS. Professora da área de Musicologia do Centro de Artes da UFPel de 1997 a 2013. Diretora do Conservatório de Música da UFPel de 2002 a 2013. Professora e orientadora do Programa de Pos Graduação - Mestrado e Doutorado em Memória Social e Patrimônio Cultural (ICH/UFPel) desde 2007. Coordenadora do Centro de Documentação Musical da Universidade Federal de Pelotas de 2001 a 2013. Líder do Grupo de Pesquisa em Musicologia da UFPel desde 2001. Membro do Grupo de Pesquisa em Estudos de Gênero da SIBE/TRANS. Membro do Grupo de Pesquisa em Praticas Interpretativas UFRGS/CAPES. Membro do Musimid - Grupo de Estudos em Musica e Mídia. Membro do CICE Centro de Estudos em Imaginário, Cultura e Educação da USP. Participa de congressos nacionais e internacionais na área de Música e tem publicado livros e artigos na área.Tem experiência na área de Música, com ênfase em Musicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: iconografia musical, música e gênero, história da performance, tango, acervos musicais, memória e patrimônio musical do Rio Grande do Sul. 

 

Alberto Dantas -  (UFMA – RIdIM-Brasil - MA)

Possui doutorado em Ciências Musicais Históricas pela Universidade Nova de Lisboa (2006). Atualmente é Professor Adjunto 1 da Universidade Federal do Maranhão e Colaborador do Ministério da Cultura. Tem experiência na área de Artes com ênfase em Música. Atuando principalmente nos seguintes temas: acervo música sacra maranhão século XIX.

 

Luciane Páscoa - (UEA – RIdIM-Brasil - AM)

Possui graduação em Artes Plásticas (Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992), graduação em Música (Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993), mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) e doutorado em História Cultural pela Universidade do Porto (2006). Atualmente é professora concursada da Universidade do Estado do Amazonas, onde atua como membro permanente do Mestrado em Letras e Artes, e no curso de Música, no qual ocupa as cadeiras de Estética e História da Arte e Filosofia da Arte. Ainda nesta instituição, realiza atividade de pesquisa no Laboratório de Musicologia e História Cultural, no qual coordena a área de projetos, dentre os quais se destacam patrocínios importantes junto a instituições de projeção nacional, como Petrobras, com o projeto Ópera na Amazônia no período da borracha (1850-1910). É líder do grupo de pesquisa Investigações sobre memória cultural em artes e literatura, do Programa de Pós-graduação em Letras e Artes da UEA. É autora do livro Artes Plásticas no Amazonas: o Clube da Madrugada, Editora Valer (2011) e do livro Álvaro Páscoa: o golpe fundo, Edua (2012). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Estética e História da Arte e Filosofia da Arte, atuando principalmente nos seguintes temas: artes plásticas, estética, Manaus, história da arte, Amazonas, arte luso-brasileira, iconografia musical, iconografia da dança e do espetáculo, iconologia, cultura e representação nos séculos XIX e XX.

 

Mary Angela Biason - (MIOP – RIdIM-Brasil - MG)

Completou seus estudos musicais na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho , realizou pesquisas sobre musicologia em Portugal, é Mestre em Artes pela Universidade de São Paulo e doutoranda em Música pela Universidade Estadual de Campinas. Tem-se destacado na organização de acervos de documentos musicais, desenvolvendo trabalhos de organização de arquivos no Museu da Inconfidência em Minas Gerias, no Museu Carlos Gomes em São Paulo, como também a catalogação dos acervos das Bandas do município de Ouro Preto. Entre os vários trabalhos realizados, destacam-se as publicações de catálogos temáticos como forma de garantir o acesso às fontes musicais primárias, e de obras transcritas vocacionadas fundamentalmente para o repertório brasileiro dos séculos XVIII e XIX. Além da musicologia, estudou museologia na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e restauração de papéis no Istituto per l Arte ed il Restauro Palazzo Spinelli em Florença.

 

Workshop de Catalogação RIdIM-Brasil

Pablo Sotuyo Blanco - (UFBA – Presidente RIdIM-Brasil)

Debra Pring - (Diretora Executiva do Association RIdIM)